Cada um por si e Deus por todos.

30/11/2019

Por Marcus Vinicius.

A frase correta é conhecida por ser o lema dos Três Mosqueteiros "un pour tous, tous pour un" no romance de Alexandre Dumas, e é também o lema tradicional da Suíça.

No Brasil, vivemos um sentimento polarizado de justiça ou egoístico do ponto de vista materialístico. Cada um por si e Deus por todos ao que parece. Do alto do Cristo Redentor cartão-postal de muitas cidades brasileiras deveríamos extrair a certeza de viver em uma terra abençoada. Caiu em Contradição: Este é o sentimento lesa-pátria adotado para justificar em nome de Deus a permanência no poder de dinastias e ditaduras que, diga-se de passagem atinge o pobre e o rico, por ignorância ou cumplicidade. É exatamente ao contrário do que o espírito de equipe conhecido tradicionalmente em "Um por todos, todos por um" pretendia transmitir em 1844. 

Já o Corcovado (figura acima) é um dos morros da cidade do Rio de Janeiro, célebre no Brasil e no mundo pela sua estátua do Cristo Redentor de 38 metros de altura de maneira a estender o amor de Deus que paira sobre o Brasil.

Ninguém abre as portas de casa para um desconhecido em sã consciência. Mas usa do mesmo bom senso para investir com a pretensão de ajudar o próximo, criando, assim, um elo de confiança e amizade. No entanto, admito que a única coisa certa é que política e religião são coisas distintas. Caso contrário o próprio Cristo não teria tido o final bíblico que todos conhecem.